Total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A FALA - 3a POSTAGEM: VAMOS FALAR DA AUDIÇÃO

Olá pessoal!!! e lá vamos nós para mais uma saga sobre a fala do fissurado. Como está Clarinha hoje neste aspescto? bom, ela está com 2 anos e 2 meses, já constrói frases longas e complexas, o que nos prova que a questão cognitiva está excelente. Ela é meesmo muito esperta e rápida, está sempre antenada em tudo. Há mais ou menos um mês, pedi que fosse acordar o papai. Ela bem que tentou, mas o papai precisava descansar mais ou pouco. Ela voltou pra sala, cruzou os bracinhos e disse: "Mamãma, num anóna o nanai" (mamae, nao acorda o papai, ou o papai nao acorda). Achei lindo!!!!! apesar da questao fonética problemática, a frase tinha começo, meio e fim. Ela seguiu construindo frases mais ou menos deste tamanho para o nosso deleite, como por exemplo: "Vovó num rane urroo, mamama rane" (vovó nao sabe o urso, mamae sabe.... na verdade estava falando da música do urso que a mamae canta pra ela e a vovó nao sabe... rssss)...é claro q se estivesse fora de contexto, nao daria pra entender nada, pq é tudo falado do mesmo jeito, mas fico feliz em perceber que está evoluindo cognitivamente como qualquer outra criança. Semana passada, eu estava usando um esmalte rosinha bem claro. Uma das unhas estava azulada devido a tinta de caneta. Ela viu e falou assim: Óla, mamãma, arrul. A una Anaiaia num na arrul, ró na mamama" (Olha mamae, azul. A unha da Ana Clara nao tá azul, só da mamae).... puxa, ela usou palavrinhas que geralmente nao usava, as curtinhas, que ligam uma palavra a outra (da mamae)... muito legal mesmo... fiquei bem feliz... porem, como vcs perceberam, nao teve evolução quanto a emissao de outras letras, continua usando os mesmo sons (ler post anteriores sobre o assunto).
A levei na fono dia 11 e na segunda feira (21) na otorrino pois o tratamento da rinite que causou excesso de secreção que foi parar no ouvido acabou semana passada.... aparentemente ela continua com secreção acumulada lá na orelha média, entao vamos agora mudar o tratamento e combter a secreção através de antibióticos. Ela nao pediiu nova impedanciometria, entao vou leva-la a uma outra clínica para que possamos fazer (a fono orienta uma nova avaliaçao) e aí sim vamos dar início e essa nova etapa.

O QUE É IMPORTANTE SABER: mamães, levem seus pimpolhos para uma avaliação com otorrino, pois só aquele aparelhinho da pediatra nao é suficiente para detectar a otite na orelha média. Esse tipo de otite é causada por acúmulo de líquido ou de secreção devido a forma incorreta de mamar (deitado) ou a seguidos resfriados, como foi o caso da Clarinha que tem rinite. Se este líquido ou secreçao não for tratado devidamente, pode secar lá dentro, causando aderência em estruturas importantes para a audição (tres ossinhos minúsculos) e aí sim causar uma perda auditiva. Não vou negar q estou preocupada pq nao posso olhar a orelha media de perto para saber a situação dessa secreção, se ainda dá pra tratar mesmo ou se já secou. O fato é que estamos fazendo tudo o que temos q fazer.

SINAIS DE ALERTA: caso seu bebê apresente desatenção na escola, caso mexa muito na orelha (mesmo nao tendo sinal de dor), caso você perceba que ele fique um pouco atordoado em lugares com muitos estímulos sonoros (rua, por exemplo), caso nao responda ao seu chamado, ou fale muito "hãã?"é hora de correr... percebo na Clarinha essa dispersao em ambientes abertos com muitos sons. Se está na rua e no colo, tudo bem, mas se ela estiver andando (mais distante portanto da minha voz) não responde devidamente ao que eu solicito, na verdade nao consegue dar foco para a nossa conversa.... De resto ela até vai bem, entende tudo o que a gente fala e quase nao fala mais o "hãã?" que falava o tempo todo. Mas nao consegue reproduzir os sons quando estou ensinando novas palavrinhas pra ela.

Bom, o jeito é fazer tudo o que está ao nosso alcance, tanto no tratamento como nos estímulos (conversas, músicas, exercícios, etc) e dar tempo ao tempo. O tempo do fissurado é diferente da criança nao fissurada e isso tem que ficar claro, não para subestimar sua capacidade, e sim para evitar a exigência fora do alcance da criança, para evitar ansiedade e tensao desnecessárias. Não se esqueça disso, hein!!!!

Tudo sempre acaba bem...
bjos

7 comentários:

  1. A Márcia, mamae da Duda, não conseguiu postar o coment dela. Mas estou colando aki, já que me mandou pelo Orkut. Marcinha, mais uma ve valeu mesmo... muito legal ter suaexperiencia compartilhada. Beijossss

    "Pati, vi sua postagem no blog, mais não consigo postar lá. Que bom que a Clarinha está melhorando. Sabe com a Duda foi a msm coisa, aos poucos...cada nova sílaba é uma grande conquista para nós mães. A Duda fala td e agora está cada vez mais fácil compreender. Ela faz fono desde os 2 anos e aki em casa os excercíos são constantes. A família td participa. Hj ainda está difícil os "SSSS" "CH" "TI", msm assim ela se esforça mto, fecha até os olhinhos p/ver se consegue pronunciar. A fono disse que está ótimo e aparentemente o caso dela não necessita de faringoplastia ou veloplastia. Mas vamos aguardar e nos esforçar a cada dia. Mto da pronuncia tbm se dá ao fato da idade, pois mtas crianças sem qlq complexidade no palato só falam corretamente após os 4 anos. Portanto nossos anjos estão no caminho certo e nós somos mães que se doam completamente. Parabéns Pati pela excelente postagem. Bjuusss e conte comigo..."

    ResponderExcluir
  2. Oi Patricia, tudo bem? Meu nome é REnata e acabo de enviar um email para o seu hotmail e se puder responda para mim o quanto antes? É sobre indicaç ão do mé dico que operou sua filhinha. Bjs e obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yessss.. já estamos nos falando, né Renata?? abraços!

      Excluir
  3. ola patrícia, se puder me add no face, é so vc procurar " Talita Siste ".. estou cm 14 ans e nasci cm esse problema,,,bj

    ResponderExcluir
  4. Olá Patrícia. O tipo de fissura de sua filha foi muito semelhante a miha. Fissura bilateral de Lábio e Palato! Muito Interessante o Blog.

    Tentou ajuda no Centrinho! Lá é referência no tratamento de fissura lábio-palatina. O ponto central da correção da fissura palatina é o tratamento ortodôntico. Lá a equipe do Centrinho é Dez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rogério... na verdade optamos por um tratamento particular aqui em São Paulo. Me comuniquei algumas vezes com o Centrinho para divulgarem o blog para as famílias já que atendem tta gente do Brasil todo, mas me ignoraram totalmente, infelizmente... o cirurgiao da minha filha, Dr Diógenes Rocha sumidade em correção de FLP, vc deve conhecê-lo, se prontificou por iniciativa dele próprio a me ajudar com questoes técnicas.... E a Operação Sorriso tb por iniciativa deles, tem um link do meu blog no site deles... mas o Centrinho infelizmente sequer respondeu, talvez por conta da minha filha não ser tratada lá, não sei... Obrigada!!!!

      Excluir